Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

26 fevereiro, 2008




...sabes, as aves

sabes, as aves aquáticas já não pernoitam junto ao mar nem por entre os nossos dedos de areia
sobem-nos vozes calcárias à garganta, estrangulo-me neste humilde canto, fico atento ao eterno silêncio do teu castelo

às vezes escuto o teu cantar, raramente, é certo...mas quando cantas saem-te nomes puros da boca e sorrisos diáfanos de cristais
os lábios incendeiam-se com vinho, teu corpo adquire o sabor misterioso das algas
no crepúsculo expande-se o perfume a moreia frita, teu olhar é o mosto dos nossos desejos

dançamos à roda dum mastro, saia em papel de seda bordada com búzios...uma quadra flutua pela noite de nossos cabelos
rodopias, e os teus amores são relembrados pela noite adiante
espalham-se estrelas cadentes, papoulas breves, junco molhado e o mar enche-se novamente de pássaros, embarcações semelhantes a beijos que nos percorrem de alegria.
AL BERTO
Livro Quarto





.
Posted by Picasa

18 comentários:

Maria disse...

Já te vi por aí tanto que hoje vim conhecer-te...
Tens tudo para me agradar: azul, van gogh, al berto, e agora vou ver o resto.....
voltarei, se me deixares.....

Plum disse...

Lindo!Perfeitamente acompanhado com a melodia de Chopin!***

Maria P. disse...

São belíssimas estas palavras...

Beijinho*

Teresa Durães disse...

não conhecia. belas palavras

Maria Laura disse...

Tão belo! Al Berto, uma paixão eterna. Perdemo-nos nas suas palavras. E a música...

un dress disse...

e como explicas os pássaros

al berto,

mateso,

como...?

isabel disse...

coincidência! mas ia dizer exactamente o que a maria te disse!

em comum, a música, o jazz, a clássica, os creedence c. revival!
só não gosto de country!

gostei das palavras, também. e de Yeats.

voltarei.

as velas ardem ate ao fim disse...

Perfeito!Que saudades do Al Berto..

bjo

pin gente disse...

.
o teu beijo foi um barco de partida
deixou o aroma do mar na minha boca
se ouço o gritar da aves fico louca
pois da sua voz ecoa a tua despedida

Huckleberry Friend disse...

(...)
que o dia te seja limpo

e para lá da pele constrói o arco de sal

a morada eterna - o mar por onde fugirá

o etéreo visitante desta noite

Al Berto, in Horto de Incêndio.


Obrigado por este voo de aves aquáticas! Até breve

Calimera disse...

Olá
Passei para dizer Chiguei :)
Obrigada pelos teus comentários.
Beijinho grande

Mar Arável disse...

Belo o Al Berto

mas não prescindo das tuas

prosas poéticas

a ternura dos arados

As Sombras de Fim do Dia disse...

Eu gosto muito do que o Al escreveu, mas gosto mais ainda são tuas, as palavras azuis que nos fazem sonhar.

nut/rocha martins disse...

perfeito encontro

Al Berto//Mateso

.
.

todavia

prefiro



a prosa.poética

da tua ternura.escrita



.
um beijo ,miúda!

Miosotis disse...

Al Berto... sensível como só ele! Bem ao seu modo!
Belíssimo excerto, 'Mateso'!

E belíssmo som! Chopin... 'Nocturnes' tristemente encantadores.
É como quem chora baixinho... ouve bem cada nota! Cada lágrima que se solta!

Fiquei aqui... escutando! Há quanto tempo não ouvia este Nocturno :(

Momentos lindos estes!
Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'!

Excelente fim-de-semana!
Um beijo

gasolina disse...

Chopin a embalar as palavras lindas de Al.

Serenidade.

Beijinhos

Mïr disse...

Excelente!

Gostei deste espaço.

Mateso disse...

Grata pelos vossos comentários.
Beijo