Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

06 julho, 2007

Espiga de Amor

Flor de Espigas

Seara de grãos maduros de desejo,
Ondulando ao vento do sol homem,
Abrindo-se no corpo de fruto cheio,
Suculento de gestos conhecidos.
Olhar firme e perene de sentimento.,
Entrelaçado em desejo enroscado,
Subtil de promessas saciadas no tempo.
O amor, flor de espiga
Revela-se em cadências ritmadas,
No silêncio partilhado do sentir,
No tacto macio, conhecido e vivo.
Nos lábios húmidos de querer
Nos gestos seguros de quem sabe,
Que as espigas de amor maduro
São flores sem flor,
Mas são tão belas…!

11 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Linda a imagem e o poema.

Adoro espigas...a cor.

bjinhos

un dress disse...

cada ondulação do campo revela a possibilidade

ainda oculta

ainda quente

do pão...



...do . PÃO .

un dress disse...

bom.dia. beijO :)

Bruna Pereira disse...

Lembraste-me a "Desfolhada" da Simone de Oliveira:

"Minha palavra dita à luz do sol nascente
meu madrigal de madrugada
amor amor amor amor amor presente
em cada espiga desfolhada..."

Beijinho*

eu disse...

Pois, sabes o que eu te digo?, O amor é uma grande espiga...


D. Galinha

cm disse...

não sei os ciclos do corpo fruto mas leio com agrado a seara de a palavras vestida nas cores do verão...um doce e feliz fim de semana

Mateso disse...

As velas ardem até ao fim,
Obrigada pelas tuas palavras
Fico Feliz por gostares.
Um bom fim de semana, também.


Un-dress,
Sim o pão.. trigo... alimento.. símbolo de todos os dias..também amor.
Obrigada.
Um beijo,também.

Mateso disse...

Bruna pereira, Obrigada pelas tuas palavras.
Sinto-me extremamente lisonjeada pela alusão á desfolhada. De um ícone da literatura para uma simples blogger.
És muito simpática... um beijo de obrigada.

Mateso disse...

Eu,
Espiga, caule ou raíz.. um todo que faz com que "o mundo , pule e avance".
Bj.

Mateso disse...

cm,
Deixemos a ciência de lado, pragmatismo do nosso quotidiano.. sonhemos apenas um pouco... e perdoem-me as imprecisões...
Obrigada , pelas tuas palavras. Fico contente por gostares.
om fim de semana
Bj.

CNS disse...

Este poema sabe a brisa cálida. Cheira a luz seca de Verão.

Bjs