Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

17 novembro, 2010

Poças de Sentir

http://3.bp.blogspot.com/_RKIlUUX_Tqg/TORSvaUDCEI/AAAAAAAAD_8/Jclgu0FWLqc/s1600/305071_37.jpg


Poças de sentir

-Hoje choveu.

A sua voz rouca tem a tristeza da tarde escura. Está para ali sentada, de olhos adormecidos e atulhada de imagens paradas.

-Hoje choveu.

Suspira tremendo. Um arrepio

Lá fora os pingos precisos e cinzentos descem na tarde triste. A monotonia do som provoca-lhe uma certa crispação. Humedece os lábios secos e olha para fora. Tudo igual.

Cinzento e triste. Fora e cá dentro.

Chega-se à janela e olha. As poças reluzem no asfalto escuro. Têm o brilho da luz cinzenta. Olha aquela ali mesmo defronte do portão. Move-se no redondo imperfeito da forma ao sabor dos pingos, que a alimentam. É escura. Tão escura como o olhar que a vê. A poça reflecte o olhar ou o sentir? Parvoíce pensa. A poça é um acaso.

A poça de chuva, a poça da alma, a poça do sentir. Tantas poças e todavia está seca. Como é possível, como?

-Hoje choveu, pensa.

Perscruta a neblina. Reforça o olhar. Nada. Nada. Não vê nada. Massa compacta de suspiros enredados em nuvens. Nuvens que se espremem em lágrimas. Tarde triste. Tarde sem alma.

O olhar poisa de novo naquela poça mesmo defronte. Atraia-a mais do que as outras. É tão escura todavia tem um brilho claro. Afasta a cortina branca. Cola o olhar, mais o rosto na vidraça borrifada.

A poça olha-a, ou ela, olha a poça? Encontram-se. Momento único de queda. Caem ambas. Revolvem-se breves num agitar imperceptível, todavia o toque repele-as. Acabou. Foi breve. Foi sentir.

A chuva partiu. A janela acendeu-se. O asfalto secou e a poça também. O sentir arrecadou-se.

- O tempo limpou. Vai estar sol. Amanhã é outro dia.


..
Posted by Picasa

3 comentários:

tiaselma.com disse...

Amanhã é outro dia. É página virada...
Que beleza de texto e de imagem, Mateso!!!

Beijocas!

Mar Arável disse...

e assim a terra

deixou de ser lubrificada

e agua pendente virá outro dia
arrecadar-se

Laura Ferreira disse...

Muito bonito...