Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

26 junho, 2008

[207131_52.jpg]



.

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

Pablo Neruda


.

7 comentários:

Rebirth disse...

Eu sou. Não é uma questão de ser o melhor ou o pior naquilo que sou, simplesmente sou-o, para o bem, para o mal, para quem gosta e para quem volta as costas, para quem compreende e para quem desdenha... sou.

Diz-me... és?

Bjs,

being reborn...

Rebirth disse...

Vou e volto...
sou como a chuva, livre...
...nunca me esqueço e brilham-me os olhos quando não sou esquecido...

Um abraço sem fim, de quem sempre regressa... renascido... outra e outra vez...

alice disse...

se não puderes ser um homem, então que sejas uma árvore ou um rio. o que importa é que a tua seiva flua entre os iguais. um grande beijinho.

gabriela rocha martins disse...

ah, se hoje eu fosse água
a escorrer.me pelos braços
e nas mãos virasse lago

era a pessoa mais feliz do DIA

abrasiva mente quente


.
um beijo ,a ser água

C Valente disse...

Lindo
saudações amigas

della-porther disse...

reencontrei seu blog. o havia perdido. muito bom e Neruda então!

abraços

della

pin gente disse...

sim, mais vale sê-lo