Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

22 junho, 2008

Cavallervia Rusticana

Intermezzo: "Cavallervia Rusticana" - Royal Philharmonic Orchestra
[15573_42.jpg]
Um dia branco

Dai-me um dia branco, um mar de beladona
Um movimento
Inteiro, unido, adormecido
Como um só momento.

Eu quero caminhar como quem dorme
Entre países sem nome que flutuam.

Imagens tão mudas
Que ao olhá-las me pareça
Que fechei os olhos.

Um dia em que se possa não saber.



Sophia de Mello Breyner Andresen

11 comentários:

tulipa disse...

LINDO.
MARAVILHOSO.
ADOREI.

O que eu tenho para oferecer é uma visita virtual aos glaciares, se estiveres interessado, vem comigo.

Ou então, uma sugestão bem mais perto: que tal uma visita à Rota das Tabernas?
Huuummmmm, que cheirinho a jaquinzinhos fritos.

Bom domingo.

Abracinhos.

Mar Arável disse...

Há assim

nem sempre nos apetece salvar o mundo - só ajudar

gabriela rocha martins disse...

uma escolha assaz feliz ,ou não fora ELA uma poeta maior

a música PERFEITA

um todo a destacar



.
um beijo ,Matezinha!

M. disse...

Sempre Sophya

Sempre serena no verbar.

Beijinho

Teresa Durães disse...

um lindo poema de Sophia

addiragram disse...

Só mesmo Sophia!

Mário Margaride disse...

Mais um belíssimo poema de Sophia!

Um beijinho grande!

Mário

C Valente disse...

Voltei de férias e passei para deixar as minhas saudações amigas

Andreia Ferreira disse...

"caminhar como quem dorme". no sonho. deve ser bonito este país da Sophia. :) Beijinho

minucha disse...

A fotografia é um espanto e a Sofia ainda mais

Bem entrelaçados

beijinho

Nogs disse...

Como adoro dias brancos!

Está maravilhoso o post. E adoro, adoro tamb.em Sophia:)


Beijinhos