Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

23 janeiro, 2008

Mulher de Gabriela Martins





Mulher

.
não tive bonecas
nem as fadas me fadaram

não

não tive sonhos
nem rotas nem barcos

fui alguém

ninguém
sobreviveu a mim
na rota de colisão entre o antes e
o depois

depois

não ficou nada a não ser um rasgo
de mulher

vestida de vermelho e
solta entre as feras

.há.de sobreviver.


Gabriela Martins in Luso Poemas


.
Posted by Picasa

17 comentários:

gabriela r martins disse...

desisto.me

entre

as

imagens

e

a música


.

fico.me
assim
despida
de
mim
nos
outros

.

será
que
sim?

.

talvez não

em outros palcos me deixo

aqui



um beijo ,Amiga!

addiragram disse...

Belíssima ilustração.

Maria Laura disse...

Beleza de poema e de imagens. Beleza, mesmo!

Mar Arável disse...

Imagens que nos voam

no palco das palavras

un dress disse...

e é belo o vermelho e as feras

a dança. a dança que arde.







abraÇo as duas

Rui Caetano disse...

O movimento expresso nestas imagens é belíssimo. um bom fim de semana.

gasolina disse...

Só posso dizer Obrigado.

Um dia destes chego aqui e dá-me um ataque cardíaco, estou certa disso. Mas vou feliz.

Um beijo especialissimo para um Azul muito especial.
A minha vénia, Senhora

as velas ardem ate ao fim disse...

As imagens são lindas.O poema belissimo.A musica genial.Obrigada por este momento.

bjo

mixtu disse...

um bailar...

o ser mulher...

num bailando que ...

se move...

que se deita

que brinca

abrazo desde 2009 :)

Jacinta disse...

Nossa,
quanta delicadeza e beleza no seu espaço. O poema, ficou assim, lendo-me, falando de mim. Muito bom.
As imagens, parecem sugerir uma respiração prolongada, destas que fazemos oxigenar bem o diafragma.
Um abraço
Jacinta

Andrea disse...

Dance,Movement,Color.
The essence of beauty?

Ciao

São disse...

Não deixe de escrever!!
Bom domingo.

Gi disse...

A beleza das coisas simples. Forte na sua fragilidade. "Vestida para matar", só pode ser uma sobrevivente, uma vencedora.

Gostei da escolha. Uma das coisas boas da net, estamos sempre a conhecert coisas novas. A aprender.

Beijos . Muitos

C Valente disse...

Belo poema., lindas imagens
Saudações amigas

laura disse...

o azul nas palavras e nas imagens e na música. gostei de te encontrar no meu espaço. há por aqui uma espécie de coisa circular que eu gosto. feita de pessoas... obrigada.

isabel mendes ferreira disse...

fico hiper encantada.
palavras de Gab... imgens rubras e
a tua ternura!~

valeu a pena!


obrigada.


beijo. as duas.

gasolina disse...

Não te admires de aqui chegares e as imagens estarem gastas.

O meu olhar não pára de as lamber.
E a culpa é também do som e das linhas.

Tinha que ser perfeito???

Beijo