Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

11 novembro, 2007

Ázimos…


Na ponta dos dedos gretados, sangrados

A vida.

Rói, magoa, aperta, criva

O pulso latente.

De lutas, desejos, crenças, revoltas

O coração.

Parte, rasga, sangra, cura.

O amor

Da vida, da gente, do ir, do vir

A terra, o metal, o fogo, a água,

Os elementos

Em luta, em desespero, em gritos, em soluços

Unem, acrisolam, rasgam, apagam

O sentir

O mundo renasce, cresce, floresce, adormece

No olhar

Húmido, luzidio, revoltado, magoado

Do lutar.

Em ventres vazios, rasgados, frios,

Já prenhes de sonhos desfeitos,

Já ázimos de futuro,

Túberes do nada!

Posted by Picasa

14 comentários:

gabriela r martins disse...

uma deliciosa aventura através e com as palavras

.

gosto do criar ,recriar e tudo o que possa acabar ou começar em ar



um beijo ( sem armadilhas ).

carteiro disse...

e eis a complexidade do que somos e sentimos. do que nos rodeia e nos faz perder pelos caminhos que percorremos ou pelos sítios onde simplesmente andamos enquanto não ganham forma de um rumo.
boa semana.

as velas ardem ate ao fim disse...

Adorei ir saltando de palavra em palavra.

bjinho e boa semana

Abssinto disse...

Há pouco blogues como este.

bj

gasolina disse...

Gostei do ritmo e da sonoridade, marcantes, no acto uma quase violência.

Beijo Mateso Azul.

C Valente disse...

Bela imagem, bonito poema
saudações amigas

CNS disse...

Forte esta tua toada de palavras. Belo. Muito.

Maria P. disse...

O teu sítio tem sempre algo de único, que me encanta.

Beijinho*

Andreia Ferreira disse...

Muito muito muito bom!

(O futuro reconstruirá os sonhos desfeitos :) )

Beijinho!

O Puma disse...

UM PIANO DE PALAVRAS SENTIDAS

QUE NUNCA LHE DOAM OS DEDOS

Miosotis disse...

Será que o amanhã é mais doce?!

Lá deixei o 'meme' que tiveste a delicadeza de me solicitar!

Sem saber... sintoniza com o que escreveste neste 'dolorido' poema!

'Una furtiva lacrima' interpretada por Pavarotti... muito bela!
Também o 'meme' fala de lágrimas :(
Lamento...

Um beijo

un dress disse...

simplificar talvez...

a vida.




beijO

Mário Margaride disse...

Belíssimo texto!

Um retrato da vida, e do seu pulsar. Através destas magníficas palavras!

Beijinhos...

Mateso disse...

Obrigada pelas vossas palavras.
Beijos