Quem sou eu

Minha foto
Alguém que ama a vida e odeia as injustiças

17 agosto, 2007

BOLERO-RAVEL

Os anos ensinam muitas coisas que os dias desconhecem



Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes. (William Shakespeare)



# Acreditar é monótono, duvidar é apaixonante, manter-se alerta: eis a vida! (Oscar Wilde)

17 comentários:

Arion disse...

Bem vinda de volta. Beijos!

Calimera disse...

Bem vinda!!!!
E é mesmo isso.
Bjss

Mário Margaride disse...

Querida amiga!

É bom ter-te de volta.

Adoro! O Bolero de Ravel.

Bom fim de semana

Beijinhos

gasolina disse...

Fico feliz de te ter de volta.

Bolero lindo, envolvente (recordo-me sempre de L'uns et les autres)

E frases cheias de sabedoria.

Um beijo

Maria P. disse...

Que excelente regresso!
Bolero magnífico!

Um beijinho e bom fim de semana*

C Valente disse...

Há que viver a vida e o melhor que ela nos oferece
saudações amigass

Jardineira aprendiz disse...

Atrever-me-ia a completar a frase do sr Shakespeare: se não nos mantivermos alerta, quando chegarmos à hora da morte não teremos feito mais do que aumentar a imensa demência do cenário (bem, desculpa a presunção :) )

O bolero é excelente para acompanhar estas duas frases!

Flávia Vida disse...

tudo muito lindo ...
Bolero de Ravel entra e demora em cada parte que pulsa dentro da gente...
beijinhos
bom retorno ...
:)

Abssinto disse...

Deve ser só opinião minha mas o bolero do Ravel tresanda a sexo;)

Mateso disse...

Arion,
Regressei... La Rentrée como se diz entre o Jet Sete ( que eu digo oito) ou então entre os nossos digníssimos, aprumadíssimos, inteligentíssimos, capabilíssimos , alter ego...issimos políticos.
Bj


Calimera,
Touché, that's it, my dear.
Bj.


Mário Margaride,
Folgo que gostes.
Mais do que Ravel em si, relembro sempre Claude Lelouch e Les Uns et Les Autres.
Bj.

Mateso disse...

Gasolina,
De regresso... no tempo e mo vento de um novo ciclo.
Bj.

Maria P.
Depois de umas boas férias, vejamos o que vem por aí, neste novo ano de trabalho. Esperemos pelo melhor.
bj.

Mateso disse...

C Valente,
Viver, trincar e saborer, eis a melhor receita para esta vida que afinal é bem curta.
Bj.

Mateso disse...

Jardineira Aprendiz,
Grata pelos conselhos sobre as petúnias. Regar, rego-as mas.. o adubo confesso que só mensalmente.
Agora menos prosaicamente, o nosso William. Tens toda a razão e não presunção. Quanso se olha em redor amiúde, eu questiono-me ,se acaso estou no meu perfeito juízo.. mas isso são outros contos.. para um dia, talvez.
Uma beijoca.


Flávia Vida,
Obrigada pelos votos.
Um beijo

Mateso disse...

Abssinto,

Coitado do Sr. Ravel... não creio que pensasse em tal. No entanto já não ponho as m~~aos no lume em relação a Lelouch... enfim interpretações... é nisso que reside a plasticidade da arte...
Um beijo.

gabriela r martins disse...

oi, miúda!
bem vinda .finalmente outra que regressa .já somos duas e sabe.me muito bem ,renovada ,encontrar.te ,de novo ,por aqui ... as férias foram boas?
eu ,por mim ,busquei as minhas raízes maternas em terras madeirenses ( sobretudo no Porto Santo ) e soube.me muito, mas mesmo muito ,bem.
entretanto ,nas tardes de chuva fui criando ,como tiveste ocasião de verificar ,novas tendas .as outras estão definitivamente fechadas...
beijinhos

gabriela r martins disse...

oi, miúda!
bem vinda .finalmente outra que regressa .já somos duas e sabe.me muito bem ,renovada ,encontrar.te ,de novo ,por aqui ... as férias foram boas?
eu ,por mim ,busquei as minhas raízes maternas em terras madeirenses ( sobretudo no Porto Santo ) e soube.me muito, mas mesmo muito ,bem.
entretanto ,nas tardes de chuva fui criando ,como tiveste ocasião de verificar ,novas tendas .as outras estão definitivamente fechadas...
beijinhos

Letras de Babel disse...

não consigo ouvir isto sem me lembrar da cena deslumbrante do final do Les Uns et Les Autres...

e de me emocionar.


[a única peça musical escrita exclusivamente para fagote...mas isso tu sabes:)]


beijos

______.